Estudo analisa riscos para regularização fundiária na Amazônia

Respeito a outros direitos e interesses, eliminação de subsídios, transparência e coordenação institucional. São esses quatro princípios que o relatório Os riscos e os princípios para a regularização fundiária na Amazônia, lançado hoje (13), recomenda para que haja uma regularização fundiária eficaz e justa na região.

Organizado pelo Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônia (Imazon), o estudo destaca ainda os riscos das normas feitas pelo governo federal para tentar definir os direitos de propriedade na região. "A situação fundiária de cerca de metade da Amazônia Legal é incerta. Essa indefinição dificulta o desenvolvimento econômico e a gestão ambiental da região, estimula conflitos sociais e prejudica os direitos das populações locais", diz o documento.
fonte: Amazônia.org

0 comentários:

Postar um comentário

mais buscados

leia em outros idiomas




Seguidores

Comentários recentes

Participe

vc online