Semana também tem as suas....

Morto muito louco

Em Salvador o velório de um jovem de 19 anos foi marcado por um susto cujo falecido mexeu os braços com força, como se estivesse sufocado. A família do morto desesperada chegou a pensar que ele pudesse estar vivo.
Levado ao IML (Instituto Médico Legal) para novos exames foi constatado que realmente “o morto estava morto”. A causa dos braços mexerem foi um caso raro de espasmo, esclareceu o médico do Instituto.
Páginas da vida
Marcelo silva, 36 anos, militar foi preso na noite de quarta-feira, 20/12, por agredir uma suposta garota de programa e provocar uma quebradeira num motel.
De acordo com os policias, Marcelo estava transtornado e teria reagido a voz de prisão agredindo os militares.
Detalhe importante; Marcelo e Marido de Suzana Vieira.
A pulada de cerca deve custa caro ao senhor confusão...


+ 30 reais a mais.

Na noite dessa quarta, 20/12, o governo aprovou o salário mínimo de R$ 380, 00 que passa a vigorar em abril de 2007.
E num acordo inédito com a central trabalhista, Cut, a partir de 2008 o salário mínimo será reajustado na reposição da inflação, mais a variação do PIB. Será também corrigida a tabela do Imposto de Renda em 4,5%.

Commebol não apóia Copa na Colômbia

A Confederação Sul-americana de Futebol informou que não apóia que a Copa seja sediada na Colômbia e disse ainda que o único representante legal do continente é o Brasil.

Enfim a saga Harry Potter chega ao fim

J.K Rowling, a autora do best-seller, anunciou nessa quinta-feira, 21/12, o nome do último livro do mago Harry Potter, o sétimo da saga. O livro se chamará "Harry Potter and the Deathly Hallows". Ainda não tem data para publicação.



Lésbica brasileira e asilada nos EUA

De acordo com o e-jornal “ Brazilian Times”, Raquel Sousa, de 28 anos, conseguiu asilo político na terra do Tio Sam, alegando sofrer perseguição sexual, motivo nada comum. A brasileira residia nos Estados unidos havia dez anos e quando voltou ao Brasil, no ano passado, trabalhou como taxista. Segundo Raquel, por ser lésbica, sofria ameaças e constrangimentos no Brasil. O pedido só foi aceito quando ela e a advogada recolheram provas da discriminação sofrida, disse a brasileira.
Se a moda pega! Talvez esqueçam das fronteiras americanas e todo mundo agora passar a querer ser gay para garantir o beneficio de morar na América. Quem não deve gosta nada dessa conversa são os coiotes que agora terão o seu futuro incerto..mas será que os heterossexuais terão esse beneficio? Os direitos não são iguais?

0 comentários:

Postar um comentário

mais buscados

leia em outros idiomas




Seguidores

Comentários recentes

Participe

vc online