Pinhão Manso pode ser usado em aviões internacionais

créditos da foto: www.abppm.com.br


O óleo de pinhão-manso pode substituir o querosene nos aviões de grandes empresas aéreas. A Air New Zealand, Japan Airlines e Continental Airlines estudam usar o biodiesel [pinhão-manso] para diminuir a poluição no ambiente. Entre as energias renováveis, o pinhão manso é o que tem melhor rendimento, enquanto a soja produz de 60 a 100 galões de óleo por hectare a cada ano, o pinhão-manso alcança 600 galões.

O pinhão manso é uma das oleaginosas potenciais pesquisadas pela Embrapa para a produção de biodiesel. Atualmente, os trabalhos estão em fase inicial e abrangem as áreas de melhoramento genético, sistema de produção, aproveitamento da torta e estudos social, econômico e ambientais.


Em Rondônia, no ano passado, três projetos para construção de usinas de pinhão-manso em áreas degradadas foram apresentados no órgão estadual ambiental.


Empresário do ramo que pretende construir as usinas em Rondônia, Milton Rodrigues Junior disse que a cultura traz vantagens desde a produção ao consumidor. “A planta pode crescer e sobreviver com poucos cuidados, se adapta em qualquer lugar, tem alto teor de riqueza quando usado como adubo e como biodiesel rende melhor que o álcool e tem o preço mais baixo do mercado, custa 50% menos que outros combustíveis”, explica.


O manso (Jatrofa curcas) é uma planta nativa da América do Sul que produz óleo não-comestível e durante combustão não emite fumaça. No Brasil está associado à produção de sabões, ao uso como purgante para animais, cerca viva e também como fonte de energia luminosa.

1 comentários:

Suziane freitas disse...

essa foto do Lula olhando para o céu ficou porreta rsrsrs. só fala dos lados positivos do pinhão-manso, cadê os negativos?

Postar um comentário

mais buscados

leia em outros idiomas




Seguidores

Comentários recentes

Participe

vc online